terça-feira, 28 de abril de 2015

Oh não, mais um blog de corrida!...


Desde há anos que me habituei a ver a minha mulher escrever. Ela escreve lindamente e fá-lo com uma sensibilidade que eu nunca na vida hei-de, sequer, chegar perto. Habituei-me àquela rotina – e privilégio - de ler os seus posts, antes mesmo de ela os publicar. Via-a e, secretamente, invejava-a, acima de tudo, por me surpreender com o tanto o que tinha para dizer, ao contrário de mim. Na minha cabeça, concebia o exercício de ter um blog e tentava visualizar, a muito custo, os assuntos que partilharia com os meus leitores virtuais. E era um exercício penoso, devo dizer. Achava sempre que não teria muito para dizer e, quando o tivesse, isso seria, porventura, pouco interessante para quem estivesse desse lado.
Várias vezes, a minha mulher e vários amigos me disseram que deveria escrever um blog. Nunca acedi ou equacionei esta possibilidade, pelas razões que acima mencionei. Até agora.
Passados alguns anos, aqui estou eu, sentado, em frente ao ecrã, a escrever o primeiríssimo post da minha vida, aos 40 anos. Diga-se, em abono da verdade, que, desde então, a minha proximidade com a blogosfera e com diversos bloggers, aumentou exponencialmente. Não só devido a relações familiares, mas também por via de grupos de amigos - vários mantêm blogs, terminam uns; criam outros – e por afinidade com a corrida. Talvez por isso, hoje em dia, frequento muito mais blogs do que o fazia anteriormente. Frequentemente, visito blogs temáticos, sobre algo que, para mim, é uma paixão – a corrida. Tenho diversos blogs de referência, como o Correr na Cidade ou o De Sedentário a Maratonista, entre portas, ou o The Ginger Runner, numa perspectiva mais global, citando alguns, apenas a título de exemplo.
Mas perguntam vocês: ‘Mas vais falar sobre o quê, pá?’. Pois. Olhem, sobre o que significa para mim correr; sobre os meus amigos e assuntos da corrida e, sobretudo, da experiência maravilhosa que é partilhar este hobby com a minha mulher Marta. Vale o que vale. Nós achámos que era giro e, por isso, cá vai disto!
E foi ao ver uma entrevista feita pelo ‘The Ginger Runner’ a um casal de ultra maratonistas que nós adoramos - o Dominic Grossman e a Katie Desplinter – que a ideia deste blog foi tomando forma na nossa cabeça. Porque não falar da corrida a dois, enquanto casal? Porque não falar da nossa partilha de experiências; da nossa rotina e da nossa dinâmica familiar; das coisas que um e outro gostam, no mundo da corrida; das paranoias, picuinhices e dos sítios lindos que conhecemos a correr?
Por aqui, podem contar com pensamentos avulsos e parvoíces mais ou menos parvas; com fotos e relatos de experiências no seio da corrida. Sim, este blog é sobre corrida, mas também sobre amizade. E é, acima de tudo, sobre Amor. O nosso Amor. E as nossas corridas. As corridas com o Amor. Confusos?... Fiquem, por aí!
Sejam muito bem vindos.

(Ah, uma outra coisa: escrevo - e vou escrever -, de acordo com as normas do antigo acordo ortográfico. Porque sim; porque este blog também é meu e porque eu faço o quiser, aqui!)

Rui


5 comentários:

  1. E pra começar, não está nada mal! Mesmo!! ;)

    ResponderEliminar
  2. Boa ! Força para as corridas e para a escrita!

    ResponderEliminar
  3. Só pela nota final do texto já vale a pena!!!! ;)

    ResponderEliminar
  4. Bem-vindo à blogesfera Rui! O blog da Marta já o sigo há muito tempo!

    Abraço

    ResponderEliminar